Terminando a mala de férias de inverno

Pronto, a mala de inverno está com seus principais elementos separados. Hora de juntar o que vai sob os casacos. Como são eles as grandes estrelas, o foco é invistir em camisetas de algodão de manga comprida. As famosas Hering são globetrotters e viajam bem para muitos lugares. Mas há  também versões mais bacaninhas na maioria das lojas que têm linhas básicas, como a Cantão e a Ecletic, onde é possível encontrar boas versões da Hering, mas com tecido de toque mais suave e preço razoável (apesar de mais caras um pouco). Mas como usamos muito essas peças, vale o investimento.

Branco, cinza, preto e vermelho são boas cores para o básico dos básicos numa mala de viagem: a camiseta. Mas reserve-se direito a algumas ousadias como blusões mais divertidos, coloridos e até o clássico marinheiro, a la Chanel.

Para mim, branco é branco. A cor combina com tudo, é leve e recebe bem todo tipo de acessório colorido. É uma ótima base. O ponto negativo é que o branco suja mais, porém em viagens isso não interfere muito, uma vez que passamos o dia inteiro com a mesma roupa e não dá mesmo para reaproveitar a camiseta uma segunda vez.

Mas a peça básica branca tem ainda outra vantagem no caso de viagens longas, de um mês, por exemplo, quando não dá para levar uma roupa para cada dia: poder ser lavada no banheiro do hotel mesmo pela mais inabilidosa criatura, sem danos a sua cor. Eu indico levar numa embalagem menor e improvisada uma quantidade razoável de sabão líquido para lavagem delicada, tipo Ola. Assim, as camisetas brancas podem ser reutilizadas depois de uma rápida limpeza e secagem no próprio quarto. É uma operação simples, que sugiro ser feita durante o banho mesmo. E não se preocupe em passar com primor suas peças. Um ferro de viagem, daqueles pequenos e que não permitem muito rebuscamento no acabamento da peça (mas quebram um super galho), é suficiente para você não sair do quarto como se tivesse caído na boca do leão.

Lenços coloridos, echarpes e sweaters com padronagens tradicionais permitem misturas bacanas e dão charme extra ao look de viagem. Leve-os na sua mala.

Além das camisetas, na sua maioria brancas e de mangas compridas, o ideal é levar, como mencionei acima, acessórios para mudar os looks. Lenços são grandes aliados, capazes de adicionar cor e charme ao look básico e ainda proteger o pescoço do vento mais fresco. Fora que não fazem volume e não interfererem muito no peso total da mala de viagem. Vale lançar mão desse truque para ter looks diferentes com as bases e casacos que não mudam muito.

Também é bom levar pullovers e sweaters para usar por baixo dos casacões e sobre as camisetas, no caso de lugares mais frios. Mas aí nada de neutros. Invista nos mais coloridos e, em especial, que tenham estampas que dialoguem com seus acessórios. Uma mistura de padronagens aqui pode tornar sua roupa elegante sem ser óbvia. Nesse caso, sugiro montar as combinações de estampas sobre a cama e ver o que é possível. Se necessário, se fotografe vestindo a dupla e veja o resultado no computador para escolher em quais investir. É um exercício bacana que pode revelar boas surpresas, apontando composições que você não imaginava funcionar.

De resto, a mala deve receber luvas, cachecol, boas meias, meia-calça para usar sob a calça comprida como uma celoura, pijama quentinho e tudo o mais que ajude você a se aquecer. Cacinhas e sutiãs entram na sequência e, como as roupas, devem ser básicos e confortáveis (não disse velhas e feias, certo?!). A não ser que seja viagem de lua de mel, por favor.

Lingerie básica e confortável é um item importantíssimo na mala de inverno. Com tanta roupa por cima, você não vai querer ficar incomodada com a underwear, certo? Meias quentinhas também devem ser privilegiadas. E, se você não tem ou não gosta de ceroulas, que tal usar sob a calça comprida meia-calça de lã ou de fio mais grosso para combater o frio? Fica a dica.

E assim, com tudo separado sobre a cama, hora de ver se há exageros, se a quantidade de peças está razoável, se tem coisa que pode sair e outras que acabaram ficando de fora. Porque uma mala precisa ser prática, mas, antes de tudo, tem que fazer você se sentir bem com o que vai vestir pelos próximos dias. Porque lembre-se: uma vez fora de casa, não tem como voltar e buscar aquela roupa que você ama e queria muito ter levado. Seja, portanto, racional, mas deixe um pequeno espaço da mala para o emocional. Mas bem pequeno mesmo, hein.

Pronto, hora de organizar tudo dentro da bagagem, colocando sapatos e necessaire primeiro, roupas na sequência e aproveitando todos os buracos para saquinhos de meias, lingerie e outras miudezas. Os pulls e casacos vão por cima.

Ah… e não se esqueça de reservar lugar para as comprinhas. Ou seja, ser econômica na mala de ida é garantia de espaço suficiente na de volta para as maravilhas que você achar por aí.

Boa viagem, sempre, para todo mundo. Espero que as dicas ajudem.

Patrícia Koslinski

Anúncios

~ por patriciakoslinski em 2010/07/29.

Uma resposta to “Terminando a mala de férias de inverno”

  1. Mas quantas calcinhas e sutians pra 30 dias???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: